quarta-feira, 14 de maio de 2008

Maior louvor (à minha amada esposa - IV)

Acordei hoje cedo de coração apertado,
Olhos marejados, vontade enorme de te dizer
Ah, querida, como admiro a mãe que é você...

Fecho os olhos e vejo momentos de outrora
Minha garota-sorriso, tão decidida, tão madura
Maravilhosa mulher, foste para mim uma cura

Nossos filhos, sonhos e desafios realizados
Sem hesitar, as costas deste à vaidade,
Quanto renunciaste, amada minha, preferindo a maternidade

Minha gratidão a ti, como expressar?
O modo como te entregaste na batalha pelos teus
Bem-aventurada, mulher sábia, mãe-presente vinda de Deus

Espírito humilde, força, ternura e bondade que,
Num só corpo devotado, gerou e amamentou
Tantos dias, tantas noites, tantas lições que ensinou

Heroína de nós todos, sempre animada, âncora firmada
Colo querido, mãos caridosas, incondicional amor
Ana Carmem, és, dentre todas as mães, a que merece maior louvor.

Poema para Ana Carmem – Dia das Mães (11/05/2008)

Um comentário:

Verônica Rodrigues disse...

Acho que falta constar em seu perfil que, além de tudo, é também poeta. Parabéns pela sensibilidade em homenagear sua amada esposa, vocês realmente formam uma linda família, é verdade que os conheço pouco, mas pelo pouco que já pude ver e ouvir posso dizer que formam uma família que serve ao Senhor. Que Deus continue abençoando ricamente vocês, por toda a vida.
Um grande abraço!